quinta-feira, 18 de março de 2010

Cartas a um jovem poeta

“(…) No fundo, e justamente quanto aos assuntos mais profundos e importantes, estamos indizivelmente sozinhos, de modo que muita coisa precisa acontecer para que um de nós seja capaz de aconselhar ou mesmo ajudar o outro, muitos êxitos são necessários, toda uma constelação de acontecimentos têm que se alinhar para que isso dê certo alguma vez.”

quarta-feira, 17 de março de 2010

"O desespero é para aqueles que enxergam o fim como fato consumado" - Gandalf

Amor que morre

O nosso amor morreu... 
Quem o diria! 
Quem o pensara mesmo ao ver-me tonta, 
Ceguinha de te ver, sem ver a conta 
Do tempo que passava, que fugia! 

Bem estava a sentir que ele morria... 
E outro clarão, ao longe, já desponta! 
Um engano que morre... e logo aponta 
A luz doutra miragem fugidia... 

Eu bem sei, meu Amor, que pra viver 
São precisos amores, pra morrer, 
E são precisos sonhos para partir. 

E bem sei, meu Amor, que era preciso 
Fazer do amor que parte o claro riso 
De outro amor impossível que há-de vir! 
                            Florbela Espanca