segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Senhor dos Anéis

Depois de anos eu decidi ler o livro que era do meu irmão. Nele tem a trilogia completa (A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei). Ainda estou no primeiro - A Sociedade do Anel e o livro é muito gostoso de ler a ponto de você passar o dia inteiro lendo.

É gostoso ler a descrição das paisagens e do canto e voz dos elfos. Com descrição das estações do ano, você se imagina por dentro da história no verão, no outono lindo, no inverno e na primavera, é um paraíso ler. Nunca me senti tão dentro da história assim.
Fora as canções do velho Bilbo entre outras canções de harmonia.

As melhores falas são a do Gandalf, apesar de gostar muito de cada personagem, sendo ele bom ou mau.

"O desespero é para aqueles que enxergam o fim como fato consumado"
- Gandalf

Eu fico com uma folha do lado enquanto estou lendo. Tem umas partes e algumas frases que me chamam atenção, então escrevo.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Descrevendo sonho a um amigo

"Acordei ofegante e o sonho parecia um pesadelo, eu sonhava com os mesmos personagens, com os mesmos gestos e risadas em lugares diferentes. Cada sonho parecia um episódio. No sonho, eu sou alguém com um dom de ver e escutar os fantasmas, são pessoas reais, minha mãe, meu irmão, fizeram parte também (isso é extremamente raro). Os fantasmas brilhavam azul-transparente, não sei de que século eles eram, mas vinham de carruagens e usavam trajes antigos de bailes, bebiam e davam gargalhadas, eram super divertidos
Lembro apenas de algumas partes, primeiro eu estava em uma salão (semelhante a do salão de jogos do ASFIPE em gaibu), tava muito agitado e eu precisava de um lugar tranquilo, minha casa ficava um pouco distante, a estrada era um pouco longa. Era noite e tava escuro, quase não se via poste. Fui correndo para casa, e foi no quintal que vi o baile dos fantasmas, saí dali e fui pra outro cômodo, aconteceu algo que não lembro. 
De repente estou eu com minha mãe, conversando com mais alguém, eu escuto aquelas mesmas risadas vindo do elevador, quanto mais se aproximava, mais eu conseguia escutar, mas apenas eu conseguia escutar. Lembrei (em tempo real) que o elevador estava quebrado e só seria consertado no dia 05/02 e estávamos no dia 03/02. Me assutei (não sei por que) e me acordei.
Aí chamei: "mãe, mãe, mãe". E ela achava que eu ainda estava dormindo. Depois disse: "mãe, vem cá". Ela veio e eu segurei a mão dela, eu estava ofegante, mas minha mãe estava indiferente, e parecia estar muito ocupada, ela queria que eu soltasse ela, e percebendo a rejeição dela, eu fiquei com raiva e joguei o braço. Procurei um lugar pra ficar sozinha, mas meu quarto estava ocupado por meu irmão. De primeira hesitei em entrar no quarto da minha mãe, mas entrei porque minha vontade era maior. Fechei a porta e deitei lembrando do sonho e chorei pela rejeição dela."

Eu achei interessante, porque há sonhos que mudam um pouco meu pensamento, abre mais os meus olhos. Ter tido esse sonho e em seguida desdobramento foi pra mim algo muito diferente na minha vida. Nem me pergunte por quê.